Para quem quer aprender a lidar com a função
“comunicação”
nestes novos tempos, de forma                                                         consciente, eficiente e criativa 

Esta palestra trata dos filtros que devemos criar para nos proteger do bombardeio de informações manipuladas, além de discutir a importância da contextualização. E no final dá dicas que podemos seguir para garantir um mínimo de proteção contra informações falsas, manipuladas e especialmente distribuídas para fazer com que ajamos de acordo com o desejo de alguém. Mesmo contra nossos princípios e desejos.

Num mundo que a cada dia fica mais complexo, como deve ser encarada a função “comunicação”? Cada vez mais conectados, estamos nos distanciando uns dos outros, perdendo a oportunidade de ver expressões, linguagem corporal e outras coisas impossíveis de serem escritas ou descritas. Você diz suas palavras, mas os outros ouvem conforme as experiências passadas deles, com significados próprios que podem ser muito diferentes dos que você tentou expressar. Para piorar, somos a sociedade das mídias, e a comunicação através da mídia exige uma série de cuidados. Especialmente quando, protegidas pela sensação de anonimato, as pessoas deixam de lado seus filtros morais, a educação e a polidez, para criticar, atacar, ofender e, se possível eliminar seus “inimigos”.

Se você participa de alguma mídia social sabe do que estou falando.

Esse novo mundo exige cuidados redobrados não só dos indivíduos, mas das empresas, para proteger seu ativo mais importante: a reputação.

Opções de orçamento para palestras

Escolha o orçamento que melhor se encaixe no
seu evento e necessidades

Mais de 900 palestras em empresas como:

Ganhe grátis o ebook “O Seu Everest”

Cadastre-se no site e receba doses periódicas de Iscas Intelectuais. E de quebra, receba o e-book  O SEU EVEREST com os principais pontos da palestra Meu Everest, de Luciano Pires.